Gente Rica não Ostenta

Demostrar riqueza como forma de afirmação é uma coisa mais antiga do que o próprio homem. Quando um gorila alfa bate no peito e urra mostrando aos outros a sua força e ao seu monte de fêmeas, é isto que ele está fazendo. E, já fazia antes de existirmos.
Na história é comum exemplos de pessoas gastando o que tinham e o que não tinham para mostrar riqueza e poder para os outros. A demonstração de riqueza ainda é um truque de negociação poderoso nos dias de hoje e, funciona.
Outra coisa bem diferente é tentar a todo custo mostrar riqueza sem nenhum propósito além de ser aceito e querido.
Temos visto o termo ostentação ser utilizado por aí com bastante frequência como se fosse algo positivo. As pessoas simplesmente adoram ver gente pseudo rica mostrar suas coisas. Existe gente que passa a ser admirado apenas pelo o quê mostram ter.
Como é o caso daquele boçal do camarote e um bando de cópias que vieram em seguida.
Trabalho com finanças desde os 19 e aí já se vão quase 20 anos; sempre lidei com grandes investidores.
E uma coisa eu posso garantir: gente rica mesmo não ostenta. Os ricos pra valer, com dinheiro que não acaba mais, são pessoas discretas, muito discretas.
Pra dar um exemplo, já recebi clientes que tinham centenas de milhões e que usavam camisas rasgadas e andavam de ônibus.
Nesta época meu amigo Natel me ensinou que “cofre cheio não faz barulho”. E é verdade.
Dá para entender os cantores de rap e funk usarem nas suas músicas a ostentação de coisas caras e bolos de dinheiro para mostrar que deram a volta por cima. Fora disto é no mínimo cafona.
Se uma pessoa aparece esbanjando dinheiro, querendo te mostrar que ela é muito rica, alguma coisa ela está querendo.
Quanto mais rica uma pessoa tentar parecer, mais desconfiados devemos ficar, ainda mais se ela fizer alguma proposta. Os golpistas sempre tentam parecer ricos.
Numa pesquisa descobriu-se que ganhar mais ajuda a aumentar a qualidade de vida, em até uns R$50.000,00 por mês. É muito dinheiro.
Gastar mais que isso não vai te trazer nenhuma felicidade adicional, mesmo que essa afirmação pareça esquisita.A gente não pode usar a grana para impressionar os outros, temos que ser interessantes por outros motivos. Temos que viver com discrição e guardar para ter sempre. Dá para viver com muito conforto sem a necessidade de esbanjar.O que é melhor uma vida confortável e feliz, com quase tudo que o dinheiro pode comprar, de toalhas felpudas a viagens internacionais, ou viver poucos anos como um rei e ter uma velhice inteira de pobreza e arrependimento? Temos que ficar muito espertos naquilo que fazemos com o dinheiro e ficar na nossa. Prego que aparece muito leva martelada na cabeça.

Luiz Fernando Roxo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *