Qualidade do sono e Obesidade: Entenda essa relação

Relação entre sono e obesidade

Neste artigo sobre qualidade do sono e obesidade você vai encontrar:

  • Como é a qualidade do sono atualmente?
  • Sono, obesidade e suas relações
  • Os comportamentos hormonais
  • Que escolhas você tem feito?

Você tem parado para observar o seu sono?

Está se achando com uns quilinhos a mais e está com dificuldade em perdê-los?

Já pensou que o seu sono pode ter uma relação direta com a obesidade?

Como é a qualidade do sono atualmente?

Como já falamos por aqui, a redução do tempo de sono se tornou algo comum, já que, essa atitude oferece uma oportunidade de crescimento no mundo afora.

Essa é uma característica associada ao estilo de vida que adotamos atualmente. Estamos cada vez mais estressados e as exigências para produzir e entregar trabalho estão nos sufocando!

A tecnologia evoluiu e com ela vieram alguns aplicativos que estão nos ajudando, mas também nos atrapalhando. Estamos cada vez mais diminuindo o número de horas de sono do nosso dia a dia.

Você já parou pra pensar sobre quantas horas de sono seriam suficientes para você se sentir descansado físico e mentalmente?

Estamos tão acostumados ao ritmo culturalmente imposto que encontramos dificuldades em identificar quais são os nossos padrões e as verdadeiras necessidades do nosso corpo para dormir.

Um exemplo disso são as pesquisas realizadas com a população americana.  Foi descoberto que, nos últimos 40 anos, houve uma diminuição de aproximadamente 2h de sono na rotina dos americanos. Dormir menos virou sinônimo de ter sucesso!

Sono, obesidade e suas relações

O sono tem como uma das funções fundamentais a restauração, tanto física quanto mental do nosso corpo.

Mesmo assim, atualmente estamos deixando o sono de lado, o que tem nos levado a desenvolver problemas em outras áreas na vida.

Você sabia que pode haver uma relação entre a ausência de sono e a obesidade?

Estudos atuais tem indicado que pessoas que dormem menos tem maior possibilidade de se tornarem obesas!

Nesses estudos, os pesquisadores encontraram comprovações de que um tempo de sono igual ou inferior a 6 horas por dia aumenta o risco e a prevalência de desenvolver obesidade.

Claro que, não podemos deixar de considerar que a nossa genética também tem um papel importante na massa corporal.

Mas, como será que isso acontece?

Os comportamentos hormonais

Parece algo fora do comum, mas existe uma explicação para essa ligação. Vamos lá!

Estudiosos observaram que, quando reduzimos o tempo total de sono, dois comportamentos hormonais são afetados: a diminuição de um hormônio chamado leptina e o aumento de outro hormônio denominado grelina.

Vamos entender quem são esses hormônios.

A leptina é um hormônio que fornece informações sobre o equilíbrio energético para o cérebro. A liberação desse hormônio acontece quando o sistema está em vias de se saciar.

O que isso quer dizer?

Quando você come alguma coisa e está pertinho de pensar “estou satisfeito”, é um reflexo do trabalho da leptina no seu corpo. Basicamente, é ela que levou essa informação para o seu cérebro!

E a grelina?

Bom, a grelina é um hormônio que atua no aumento do apetite.

Além dela induzir a ingestão de alimentos, ela desencadeia a sensação de fome no nosso cérebro. A grelina é a única substância que demonstra de fato aumentar a fome e o apetite em nós.

Pensa que acabou?

Além destes dois hormônios existe um outro que possui papel importante na regulação do sono: a Melatonia.

Esse hormônio tem a ação fundamental no controle da fome, no acúmulo de gorduras e no consumo de energia.

Conclusão dessa conversa: diminuir o nosso tempo de sono pode modificar o padrão hormonal que fornece os sinais da saciedade (leptina) e da fome (grelina). Além disso, pode ajudar até a alterar nossas escolhas alimentares!

Lanches noturnos prejudiciais

 

Ou seja, quanto mais tempo ficamos acordados, maior a chance de nos alimentarmos mal também.

É aquela famosa frase: “Hum, que fome! Já que estou acordado, vou fazer um lanchinho!”

E, na maioria das vezes, esses lanchinhos não são nada saudáveis!

Que escolhas você tem feito?

Resumo da ópera:

Modificar o nosso padrão de sono pode causar desajustes hormonais, e isso pode induzir ao aparecimento da obesidade.

O que podemos fazer para prevenir isso?

  1. Procure manter um padrão de sono. Ter uma rotina para dormir é importante para o bom funcionamento do seu corpo
  2. Pratique atividades físicas! Movimentar o corpo é importante tanto para a prevenção da obesidade, quanto para o desempenho do seu sono.
  3. Tenha bons hábitos alimentares! Uma boa alimentação é fundamental para um sono de qualidade, além de ajudar na luta contra a obesidade

Quer entender um pouquinho melhor sobre como o sono e a alimentação podem afetar seus hábitos? Precisa de dicas PRÁTICAS para planejar melhor os dois?

Baixe (gratuitamente) nosso e-book com algumas dicas!

sono dormir melhor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *